Portal JNMT
Portal JNMT
NOTICIAS

#Dois casos de hantavirose são notificados na região

Data: Quinta-feira, 12/07/2018 10:41
Fonte:
Foto: Reprodução

Somente nesse ano, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) registrou em Mato Grosso 22 casos notificados de Hantavirose, enfermidade que tem taxa de letalidade média de 46,5%. Desses casos, um foi notificado no Município de Tangará da Serra e outro em Campo Novo do Parecis, ambos ainda em investigação. Recentemente, informações relatavam sobre um óbito causado pela doença, vitimando um morador da cidade de Denise. A vítima seria um homem que trabalhava em uma usina da região, sendo que no último dia 25 apresentou sintomas de febre. Ele teria sido encaminhado para Tangará da Serra já no último dia 29 com seu quadro de saúde já bastante agravado, o que o levou a óbito no mesmo dia na unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Município.
A reportagem do Diário da Serra entrou em contato com a SES, porém até a manhã desta quarta-feira, 11, nenhuma notificação de Hantavirose era do Município de Denise.
“Saliento que estamos com falta de Kit no Lacen MT para realizar o teste sorológico de Hantavirose e temos vários exames na lista de espera para serem realizados. Os mais urgentes estamos enviando para FIOCRUZ-RJ”, informou, em nota, a assessoria de imprensa.
Os sintomas da hantavirose são parecidos com os de outras doenças simples, como dor no corpo, febre alta, náuseas e problemas gastrointestinais. Os infectados também têm dificuldade para respirar. A prevenção está associada essencialmente ao impedimento do contato do homem com os ratos silvestres.
As infecções causadas pela doença ocorrem principalmente em áreas rurais, sendo o sexo masculino com faixa etária de 20 a 39 anos o grupo mais acometido. O período de incubação do vírus pode variar de cinco a 60 dias.

 

Rodrigo Soares / Redação DS 

 

PUBLICIDADE