Portal JNMT
Portal JNMT
NOTICIAS

Cinco municípios de MT ficam sem energia elétrica após chuva e ventos fortes

Data: Segunda-feira, 23/10/2017 07:52
Fonte:
Foto: Reprodução

Os municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Poxoréu, Pedra Preta e Rondonópolis ficaram sem o fornecimento de energia elétrica depois do temporal registrado no sábado (21). De acordo com a Energisa, mais de 100 mil clientes foram afetados por causa do mau tempo. A empresa informou que a maior parte das unidades consumidoras foram religadas, no entanto, algumas regiões permanecem sem energia neste domingo (22).

A Energisa informou que equipes foram mobilizadas em todas as regiões para fazer o reparos do estragos, causados pelas quedas de árvores, rompimento de cabos e outros danos.

O advogado André Portocarrero, que mora no Jardim Itália, em Cuiabá, conta que precisou dormir com a família em um hotel pela falta de energia. “Na minha casa, a energia acabou no começo da tarde durante a chuva e ficou em meia fase. Depois de um tempo acabou de uma vez e até agora não voltou”, afirmou.

Antes de deixar a residência, o advogado disse ainda que um vizinho com problemas de saúde foi socorrido de ambulância. “Ele é idoso e recebe tratamento homecare. Só ouvi o barulho da ambulância saindo com ele do condomínio”, contou.

 
Trânsito ficou prejudicado na Avenida João Ponce de Arruda, em Várzea Grande (Foto: Marina Martins/ TVCA)Trânsito ficou prejudicado na Avenida João Ponce de Arruda, em Várzea Grande (Foto: Marina Martins/ TVCA)

Trânsito ficou prejudicado na Avenida João Ponce de Arruda, em Várzea Grande (Foto: Marina Martins/ TVCA)

Segundo a Energisa, Cuiabá e Várzea Grande, na região metropolitana da capital, foram os municípios mais atingidos com aproximadamente 100 mil clientes com o fornecimento interrompido. Em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, cerca de 3 mil unidades consumidoras foram afetadas. Já em Poxoréu e Pedra Preta , a 259 km e 243 km da capital, respectivamente, ficaram sem energia.

 
 
Parte do muro do Centro Socioeducativo desabou (Foto: Arquivo pessoal)Parte do muro do Centro Socioeducativo desabou (Foto: Arquivo pessoal)

Parte do muro do Centro Socioeducativo desabou (Foto: Arquivo pessoal)

Por G1MT

PUBLICIDADE